CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

Seguidores

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O medo do medo



E eis que de repente surge
um sentimento do qual até então era-me desconhecido: 
O medo

Não um medo de algo presente... 
Mas sim
O medo do desconhecido...
...apesar de ter os planos e os pés bem assentes no chão...
Apenas o medo de não ter tudo aquilo que quero...
O medo de querer sempre mais... 
E isto nunca mais cessar.

Este medo me faz sentir um desconforto e uma inconformidade latentes.
Isto, pelo simples facto de este sentimento - o medo - ter um dia feito parte da minha vida de uma forma diferente... de ter estado presente no meu dia a dia... de ter sido uma das razões das quais me faziam respirar com entusiasmo... era puramente sentido através de um panorama completamente diferente...
O medo para mim era excitante!
Excitante ao ponto de sentir a necessidade de ter medo de algo para que a minha vida tivesse alguma emoção. O suspiro profundo do medo era o meu oxigenio.

O meu próprio ser... o meu eu prega-me uma peça! Grande armadilha hã!
Isso quer dizer então que não posso confiar em mim própria... 
Mas disso eu já sabia há muito...

O que fazer agora, oh senhora corajosa, imbatível e atrevida...
Que tem medo do próprio medo que ainda não ali está?!?!


Aninha

3 COMENTÁRIOS!:

ValeriaC disse...

Muito interessante este seu tipo de medo minha querida...
Boa semana...beijos
Valéria

Malu disse...

Não importa o tipo de medo que tenhamos amiga.
Eles sempre estarão presentes em nós todas as vezes que nos cobrarmos demais.
Sejamos mais leves e ponderante conosco para a vida fluir livre...
Abraços

Geraldo de Barros disse...

muito bom, Ana.

me fez refletir muitas coisas.


grande abraço,

Geraldo.

Acredite no poder da atração!

Vote!

Top30 Brasil - Vote neste site!